Lifestyle

FreePass Bus

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Adoro pormenores, adoro arte, adoro descobrir, adoro explorar, adoro estar atenta ao que se passa à minha volta, adoro movimento. A velocidade super sónica a que levo o dia-a-dia, acaba por me cegar tanto que nem me apercebo de que há pequenos grandes detalhes a dar cor e movimento ao espaço onde circulo, vezes sem conta. Depois há aqueles hábitos e rotinas, que deixaram de fazer parte da minha vida porque cresci e passei a ter a regalia de andar de carro para todo o lado.

Andar de autocarro ficou para trás, ficou no capítulo da adolescência. Nesta fase, ansiamos demais a maioridade, queremos chegar aos 18 anos para poder tirar carta e sair com as amigas para onde nos apetecer, sem estarmos dependentes de horários, para podermos viver com mais intensidade e saborear a liberdade que achamos que este número nos vai dar. E sabe tão bem lá chegar. Se sabe...
 Não posso parar "o" tempo, mas posso parar "no" tempo por uns instantes e recordar as minhas vivências desta época. As horas de ponta em que se misturavam várias gerações, as viagens que se faziam com um único lugar disponível que, por sinal, calhava quase sempre ao lado dos velhotes - para mim velhice é sinal de sabedoria - e como eu gostava de ouvir e absorver toda a sabedoria deles, os lugares da última fila, que achava o máximo, dava a sensação de que era mais crescida, os atrasos dos transportes que me deixavam doida, principalmente no Inverno ou em dias de chuva - afinal, quem gosta de esperar? - e agora dou por mim com aquele sorriso tonto - a recordar, tão bom recordar - como se estivesse num planeta encantado.
 Num olhar atento e ao mesmo tempo num acaso, reparei que havia arte estampada naquelas mesmas paragens de autocarro que, por momentos, fizeram parte da minha história, o que me deixou curiosa. Parti à descoberta e parei.
 A paragem foi por aqui, n' As Paragens Onde o Tempo Habita, nome escolhido para este projecto. Foram várias as intervenções artísticas levadas a cabo pela Câmara Municipal de Guimarães em parceria com a ESAG (Escola Superior Artística do Porto) e a ARRIVA. Uma acção que pretende oferecer novas texturas à morfologia da cidade, promovendo o diálogo aceso entre a arte urbana e o imaginário colectivo da comunidade.
 As ilustrações estendem-se por 17 paragens da rede urbana de Guimarães e, se quiserem fazer uma visita de forma gratuita, a autarquia tem inscrições abertas para o público poder acompanhar este projecto urbano. O percurso vai acontecer dia 19 de Fevereiro, domingo de manhã, tem início às 11horas, no abrigo da Alameda S. Dâmaso (Norte), seguindo caminho por todas as paragens ilustradas.
Podem descobrir mais aqui.

Fica a sugestão!!!

Styling em colaboração com Gazelle Galerie Store 
Aplicação em pêlo ténis Embrace Inc. ▪ Fluffy tail (fio para óculos) design Gazelle Galerie Store para Embrace Inc.
Óculos de sol Ray-Ban

Fotografia pela lente da extraordinária Sofia Oliveira

Instagram @angelaentrenos

Sem comentários:

Enviar um comentário